Domingo, 14 de Março de 2010

  Passamos pela mensagem da vida, somos apenas almas que vão vagueando por este mundo tão incerto, disperso. Vem o vento e vai humedecendo a nossa textura, suavizando os traços da nossa pele, apagando todos os vestígios de juventude, á medida que o tempo vai consumindo os segundos do relógio.
  E um dia, eu sei que vou sentir saudade: de mim, de ti, de nós.
  Um dia, o tempo vai encarregar-se de ti e cravar na tua pele os sinais da areia que deslizam na imensidão que lhe é apresentada.
  Um dia, o teu cabelo vai tomar a cor que cobre a neve (...) vais ostentar-te nesse corpo cravejado pela idade, vais olhar-te no espelho e certamente vais chorar ao ver as rugas de velhice, tão cravadas, vincadas. Mas não tenhas medo, não receies nunca, são apenas rugas de felicidade, tatuagens da tua vida.
  E eu estou aqui do teu lado para te apoiar, responsabilizar-me por te levar por essa vida misteriosa que te é exibida.
  És apenas um vencedor da idade, um caminhante de uma vida, como tantos outros.(...) um dia, não te vou poder tocar, não serás nada que eu possa objectivamente definir, serás apenas memória naqueles que conseguiste marcar, e só esses saberão como é sentir-te.

 

Meu Pai

 

Bárbara 11ºB



donos das palavras pratadanossacasa às 11:05
De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



Esta é a nossa casa. A prata que lá temos são meninos, não de prata mas de ouro...
Colégio Dom Diogo de Sousa

Março 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30
31


Baú de escritos
pesquisar neste blog
 
subscrever feeds
blogs SAPO