Quarta-feira, 20 de Janeiro de 2010
 E se hoje mudar? Mudar a rotina e todos os costumes a que estava realmente acostumado? Vou mudar, falar de tudo e mais alguma coisa, à excepção de um simples assunto, o sentimento, o meu sentimento, aquele no qual baseio toda a minha escrita, toda a minha rotina e como tal a minha existência (uma mera existência).
 Um capítulo irrevogável na minha experiência mundana, resume-se indubitavelmente à minha sensação e também transmissão de um simples sentimento, um sentimento puro e genuíno que apenas contribui para a perpetuação desta rotina escrupulosa.
 Ao contrário da paz de espírito e do tédio existencial, o sentimentalismo marca presença assídua em toda a palavra, em toda a frase e em todo o texto. E o batimento cadenciado do coração bem como a rápida fluidez sanguínea, pura inspiração em que a imaginação ganha asas e levanta voo para uma nova dimensão, uma dimensão de sublime abstracção em que me sinto plenamente alienado e à parte do mundo humano, como se não fizesse parte dele e pudesse romper qualquer barreira e quebrar qualquer regra.
 Mas, como dá para reparar, não consigo mudar. Mais uma vez, acordo, alguém me corta as asas e o voo acaba, por hoje, porque sei que amanhã uma nova viagem me espera ansiosamente!
 
12ºB
 

 



donos das palavras pratadanossacasa às 17:15
Esta é a nossa casa. A prata que lá temos são meninos, não de prata mas de ouro...
Colégio Dom Diogo de Sousa

Janeiro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

18
19
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


Baú de escritos
pesquisar neste blog
 
blogs SAPO